Blog

15 de junho de 2011

Arroz: Indicador tem leve alta, mas negócios seguem lentos

Apesar da ligeira alta no Indicador do Arroz Cepea-Bolsa Brasileira de Mercadorias/BVMF nos últimos dias, produtores do Rio Grande do Sul consultados pelo Cepea seguiram vendendo apenas poucos lotes. Muitos afirmam que o preço do arroz em casca ainda não cobre os gastos da safra 2010/11. 

Do lado das indústrias, parte das unidades até demonstrou interesse de compra. Mesmo assim, muitos compradores têm receio de aumentar o valor da saca, alegando dificuldade de negociar o arroz beneficiado ao setor atacadista e varejista. Outras indústrias mantiveram-se retraídas – algumas unidades, inclusive, permaneceram fora de compra durante toda a semana. 

14 de junho de 2011

Vendas de etanol hidratado caem 24,7% no mês de maio em comparação a 2010

Foram comercializados pelas unidades produtoras do Centro-Sul 1,05 bilhão de litros


13 de junho de 2011

Junho com melhores preços na primeira quinzena

Mecanismos do governo, fim da safra e comentários de redução de área por falta de água no Rio Grande do Sul valorizam o arroz

A segunda semana de junho indica uma alta de 1,09% nos preços do arroz, segundo o Indicador de Preços do Arroz em Casca Esalq/Bolsa Brasileira de Mercadorias (BVMF). A média referencial de preços de fechamento desta sexta-feira (10) foi de R$ 19,44 para a saca de arroz em casca de 50 quilos (58x10) colocada na indústria gaúcha, recuperando um início de semana de desvalorização de 0,78%, quando a cotação média era de R$ 19,08. Em dólar, a sexta-feira indicou valor de US$ 12,17, pelo câmbio do dia. Na semana, a média de preços foi de R$ 19,29, segundo a mesma fonte.

10 de junho de 2011

Dilma dá mais seis meses de prazo para regularização de reserva legal

A presidenta Dilma Rousseff prorrogou por mais 180 dias o prazo para a averbação de reserva legal. De acordo com nota divulgada pelo Palácio do Planalto, o novo decreto será publicado nesta sexta-feira (10) no Diário Oficial da União.

A prorrogação do prazo, de acordo com o Planalto, atende a pedido dos líderes partidários no Senado, que está analisando o texto do novo Código Florestal, já aprovado pela Câmara dos Deputados.

9 de junho de 2011

Dilma Rousseff define amanhã prazo para adiamento do decreto nº 7029

O decreto nº 7029, que trata da averbação da reserva legal por parte dos produtores rurais vence no próximo dia 11, porém, será adiado. A presidente Dilma Rousseff já decidiu pelo adiamento e o novo prazo será definido nesta sexta-feira (10). 

Aliados do governo acreditam que a prorrogação não será menor do que 90 dias e foram informados de que o decreto valerá ainda por alguns meses. 

7 de junho de 2011

Ministro prevê nova falta de etanol e diz que anunciará plano para elevar produção sucroalcooleira

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta segunda-feira (06/06) que podem ocorrer novos problemas de abastecimento de etanol no país. Segundo ele, assim como ocorreu neste ano, pode haver falta do combustível em postos durante a próxima entressafra da cana-de-açúcar, que ocorre nos primeiros meses do ano. Esse problema poderia causar novamente uma alta no preço do produto. 

6 de junho de 2011

Coutinho estima R$ 35 bilhões para etanol e açúcar até 2014

Investimento deve atingir 19% do PIB em 2011, diz presidente do BNDES

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, afirmou nesta segunda, dia 6, que o banco tem condições de financiar entre R$ 30 bilhões e R$ 35 bilhões, de 2011 a 2014, para projetos do setor sucroalcooleiro. Ele disse que há maior necessidade de ampliar a produção de cana-de-açúcar para moagem e também incrementar a capacidade produtiva das usinas.

3 de junho de 2011

Reação em maio e expectativa para junho

Depois de desvalorizar quase 2% em maio, cotações fecharam o mês praticamente como terminaram abril, com variação positiva de ínfimos 0,05%. Mecanismos de comercialização, final da safra, boatos de valorização do grão no mercado internacional, tornam junho um mês de grande expectativa

2 de junho de 2011

Conselho fiscal da Fenarroz será reativado

Luiz Silva é eleito presidente da Fenarroz. Comissão de honra também revisará o estatuto. Sugestões são aceitas até o final do mês

A comissão de honra da Fenarroz aprovou no dia 31 de maio, a proposta do presidente do grupo, o prefeito Sérgio Ghignatti, de reativar o conselho fiscal da feira. Serão três titulares e três suplentes com a missão de elaborar balanços e emitir pareceres das contas da Fenarroz, documentos que deverão estar concluídos, no máximo, seis meses após cada edição do evento. Os conselheiros serão integrantes da comissão de honra. “Isto vai dar mais transparência ao trabalho da executiva da feira”, entende o prefeito.